Experiências, documentações, projetos

Educar é a busca de sentido

Aplicação de uma abordagem projetual
na experiência educativa de 0-6 anos

 

Organizadoras: Daniela Martini, Ilaria Mussini, Cristina Gliboldi e Francesca Rustichelli, com a colaboração de Antonio Gariboldi
Com prefácio de Paulo Fochi

 

EDUCAR É A BUSCA DE SENTIDO
Trata-se de um trabalho extraordinário construído em campo, sobre o solar de sete jardins da infância, cinco espaços de educação infantil, cinco centros para a infância e os pais e cinco pré-escolas  do Distrito composto por Rubiera, Scandiano, Castellarano e Casalgrande, municípios da Província de Reggio Emilia, que durante dez anos souberam investir em atividades provenientes do entusiasmo popular: no tempo em que se faziam greves para exigir que esses espaços para a infância fossem abertos. Durante esses dez anos, algo em torno de 6.128 crianças cresceram nesses espaços." (...

 

Prefeito do município de Rubiera
Emanuele Cavallaro


 A apresentação da abordagem projetual proposta neste livro, que foi desenvolvida durante anos no âmbito de uma rede de instituições educacionais para a infância  do território de Reggio Emilia, conduz à oportunidade de trazer à luz preliminarmente alguns significados basilares do conceito de “projetação”, definindo deste modo a estrutura de sentidos entre os quais estão ler os pressupostos teóricos e as características metodológicas e operantes da estrutura pedagógica descritas neste trabalho.

Desta forma, revisitando o início de um livro importante sobre educação de um filósofo italiano (Papi, 2001), pode-se ressaltar um perfil mais geral de como a educação é um “imenso campo de conversas” que historicamente se identifica com a própria ideia de projeto. Um projeto educacional que se coloca numa relação causal com a construção social da figura da criança, participando com isso na “materialidade das ideologias como práticas sociais determinadas. (ivi, p.63).   

 

De modo mais atuante, porém, no âmbito pedagógico-didático o termo projeto, que tem uso bastante frequente e certa ambiguidade no significado, nos remete às modalidades abertas de trabalho, contextualizadas e flexíveis, ambientes de trabalho inicialmente pouco estruturados onde são valorizados os aspectos subjetivos e intersubjetivos do processo de formação sem negligenciar a atenção àquelas variáveis que permitem dar direcionamento e intenção ao percurso educativo, que reduzem a improvisação e a espontaneidade (Bertolini, 1996)." (...)

Educar é a busca de sentido

R$ 75,00Preço